Como funciona o transmissor de TV digital?

Desde 1926, quando o escocês John Logie Baird criou o primeiro aparelho que transmitia imagens por meio de ondas de rádio, foram muitos os inventos científicos até chegar a concepção de televisão. Nesse cenário, o transmissor de tv digital se revela como um avanço tecnológico extremamente inovador.

Além disso, mostra-se também como um dos mais significativos desde que surgiu os aparelhos televisivos a cores. Mas o que é e como funciona o transmissor de tv digital? Confira neste artigo tudo que você precisa saber sobre o tema!

Quais as mudanças propiciadas pela chegada da TV digital?

Antes de entender como funciona o transmissor de TV digital, você precisa saber o que o sinal digital tem de inovador em relação ao analógico, e como ele propicia uma experiência melhor ao usuário.

Sem dúvidas, a qualidade da imagem e do som é um dos maiores benefícios da televisão digital. Nela, a imagem é transmitida em alta definição, ou seja, é HDTV e com formato widescreen.

Mas o que quer dizer isso? Quando falamos em widescreen e fullscreen, estamos nos referindo ao formato da tela. No primeiro caso, as telas são criadas numa proporção de 16/9, o que equivale a dizer que para cada 1,7 unidade de largura terá 1 unidade de altura correspondente.

Já no formato fullscreen, a proporção é 4/3, o que significa que cada 1,3 unidade de largura terá 1 de altura. Embora não pareça, essa pequena diferença impacta significativamente na percepção do usuário sob a imagem.

Isso porque o formato da imagem exibida no widescreen é muito mais próximo ao do olho humano, o que acaba provocando no usuário uma sensação de visão panorâmica. Obviamente, por ser mais próxima da forma como o ser humano enxerga, ela é mais realista e, portanto, mais agradável ao usuário.

Os benefícios não param por aí. Além da alta resolução da imagem, ela conta com inúmeros recursos que o televisor analógico não tem, por exemplo, os canais de interatividade, os quais permitem que o público interaja em tempo real com o as emissoras.

Ademais, na tv digital a difusão é seletiva. Desse modo, se quiserem, as emissoras podem transmitir inúmeros sinais utilizando a mesma largura de banda que na TV analógica era ocupado por um único canal.

Diante de tantas vantagens, a tv digital veio para substituir a analógica. Esse processo tem ocorrido de forma gradativa em vários lugares do mundo e a tendência é o desaparecimento do sinal analógico daqui a alguns anos. Continue a leitura e descubra como isso tem ocorrido!

Como tem ocorrido a transição da radiodifusão analógica para a digital?

Em alguns países, essa transição começou em meados de 2006, e nos mais industrializados esse processo já está quase completo. No entanto, existem regiões em diversas etapas de adaptação. 

Tudo começou na década de 80, quando as empresas de produtos japoneses impulsionaram o desenvolvimento da tecnologia HDTV, e houve a expansão do formato analógico MUSE.  Isso acabou incentivando as empresas de produtos eletrônicos norte-americanas a buscarem medidas que auxiliassem na conquista do mercado.

Nesse cenário, a empresa General Instrument assinalou a viabilidade de um sinal digital de televisão. Quando ela foi confirmada, a FCC (Comissão Federal de Comunicações) estabeleceu uma série de normas que tinham como finalidade garantir ao telespectador o acesso a uma imagem de qualidade e, àqueles que não quisessem adquirir um novo televisor, a possibilidade de continuar a receber as transmissões em seus antigos aparelhos.

Leia também:  Entenda de uma vez por todas qual é a diferença entre o sinal analogico e o sinal digital nas TVs

Assim, teve início uma disputa tecnológica entre as empresas e a transição do sinal analógico para o digital. No Brasil, o processo começou em 2007 e ainda não foi concluído. No entanto, muitas regiões já contam com o sinal digitalizado.

Quais são os padrões de transmissão?

Como você viu, o surgimento da tv digital impulsionou uma disputa tecnológica entre várias empresas, principalmente as japonesas e norte-americanas. Por causa disso, surgiram vários padrões de transmissão de sinal digital, muitos deles adotados em diversos países do mundo. Conheça os principais!

DVB (Digital Video Broadcasting)

É o padrão adotado na Europa, Austrália, Cingapura, Nova Zelândia. Ele usa a modulação orthogonal frequency-division multiplexing (OFDM).

8 VSB (banda lateral vestigial de 8 níveis)

É utilizada pelo Comitê Avançado de Televisão (ATSC). É o modelo adotado na República Dominicana, Coréia do Sul, Honduras, México, Canadá e Estados Unidos.

ISDB (Integrated Services Digital Broadcasting)

É um sistema planejado para propiciar boa recepção para captadores fixos, móveis e portáteis. Ele usa a intercalação bidimensional e o OFDM. A transmissão hierárquica suportada é de até 3 camadas  padrão adotado no Japão e Filipinas.

ISDB-T International

Trata-se de uma adaptação do padrão ISDB. É adotado em grande parte da América do Sul e países de língua portuguesa na África.

DMB (Digital Multimedia Broadcasting)

É um tipo de tecnologia de transmissão de rádio digital, criada na Coreia do Sul, semelhante a uma espécie de parcela do projeto nacional de TI para envio de multimídias, tais como rádio, TV e datacasting para dispositivos móveis.

Agora que você já sabe como funciona o sinal digital, descubra a importância do transmissor de tv digital e como ele funciona!

Como funciona o transmissor de tv digital?

Para chegar até os televisores dos usuários, os sons, as imagens e demais sinais produzidos pelas emissoras de televisão são enviados para uma torre de transmissão. Lá, eles são convertidos em ondas de rádio e direcionados para os receptores de tv na casa dos telespectadores, por meio de transmissores terrestre.

Esses transmissores de tv digital, por sua vez, ampliam as ondas de rádio para que elas tenham um maior alcance e possam ser enviadas para uma área maior, sem que haja perda na qualidade da imagem e som. Alguns modelos, inclusive, permitem a alteração de analógico para digital com a simples troca do filtro e do modulador, garantindo economia e facilidade.

Como você pode ver, a concepção de televisão está mudando. Além de ter acesso a imagem e sons de alta qualidade, o público pode interagir em tempo real com as emissoras. Tudo isso só é possível graças ao transmissor de tv digital, responsável por captar os sinais digitais e enviá-los para as casas dos telespectadores.

Pronto! Então, agora que você já sabe quais os benefícios do sinal digital em relação ao analógico e como funciona um transmissor de tv digital, aproveite para conhecer nossa linha de transmissores e tenha acesso ao que a de melhor no mercado!

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.